Archive for the as coisas Category

Posted in as coisas on fevereiro 16, 2013 by meuparedro





Você dá um jeito de acreditar que está tudo bem
que não importa tanto
e você aguenta e vence outro dia
e vence outra noite
você vai e acredita e sim, está bem.
Quando você pára por um instante
e ás vezes as coisas se arrastam e não aparece saída
todo o seu mundo parece embaçado.
É tanta coisa querendo acontecer,
ainda que nunca seja reto ou fácil.
Existe um mistério em tudo o que existe
e está certo assim;
é na estranheza que
gestam-se os começos.





Anúncios

Posted in as coisas on setembro 23, 2012 by meuparedro





Sim, você está certa.
Talvez não se lembre, mas a minha imagem favorita era
“nascer da cama e encontrar o sol”,
procurar sempre ajustar os controles para o
coração do sol (heart of the sun, heart of the sun.)
Agora percebo que a vida correu mais,
teve maior estabilidade nas curvas e me ultrapassou.
Os controles, estes estão virados para o coração das coisas.
Eu cresço da cama e mergulho no coração do dia.
Cada dia, um de cada vez, e não pode ser ruim
porque dentro do dia está o que eu tenho, o que me vale.
E é bom.
Mas tão longe do sol, tão planeta e pedra e coisa.
Cada dia dentro do Plano.
Que estranho viver no plano.





Posted in as coisas on agosto 22, 2012 by meuparedro





O jeito é mesmo ir em frente.
Devagar que seja, consumindo mais de mim.
Já não faz sentido me guardar.
O real e o que vai na cabeça
não precisam ser tão diferentes.
Varrendo os dias e coletando vitórias;
atropelando tristezas, aprendendo outras formas.
Cada dia conta,
tudo pode mudar.
Parecia impossível
mas olha só, isto ainda existe.




Posted in as coisas, idílios on junho 12, 2012 by meuparedro





Olha
para sempre é um tempo danado de grande
mas o tempo é a única coisa que não está do nosso lado.
Eu estou ao seu lado.
É um lado bom de estar, viu ?
Sei bem que é difícil
mas você tem que tentar, tentar mais.
Sorrir mais freqüentemente
e por motivos melhores.
É o jeito saudável de levar.
Porque a essas horas você já sabe
que algumas coisas do passado me doem demais
(e em você também porque é uma merda, mas a vida é assim).
Então você mantém uma certa distância também.
Eu não te culpo.
E preciso de você na maioria desses dias.
Preciso da tua companhia, do teu testemunho
porque é bem possível
que a gente ainda possa vencer.
Porque, raios que nos partam,
Nós temos que viver agora
a alegria que os dias forem capazes de trazer.
Focar naquilo que nos faz seguir adiante.
Paz, saúde e força de vontade
e o tempo
porque ele tem mesmo todo esse valor.





Posted in as coisas on março 26, 2012 by meuparedro





De tempos em tempos,
vejo-me transformado num poço
caindo infinitamente
dentro de mim.
É difícil admitir que, por melhor que possa ser às vezes,
por mais verdadeiro que pareça o sentimento,
por mais que tudo se encaixe por um instante,
ainda sou apenas eu com a minha vida.
Eu com a minha vida diante da vida dos outros.
Na maioria das vezes,
cair em si é uma merda.





Posted in as coisas on dezembro 20, 2011 by meuparedro





Depois de tantos dias
vendo o sol ser rotineiramente arremessado
para algumas horas depois afundar de novo,
ficou difícil ver razão na correnteza das coisas.
A vida vai e vem e não permite certezas;
os começos cada dia mais distantes,
a qualquer momento começam os finais.
Ano-novo.
Sempre a sensação de borbulha quase explodindo,
de vai-ser-agora.
Momento tão desarrumado,
cheio de ecos do passado que gritam e correm
e se misturam com as expectativas do futuro.
Dias inquietos como crianças no escorregador.




Posted in as coisas on outubro 18, 2011 by meuparedro





A clareza não vem fácil.
São as descobertas que fazemos durante a tempestade
que permitem que a dor faça sentido.
Devagar, vou entendendo os medos que já não me metem medo.
Andar por aí sem pensar no que deu errado,
retomar a vida como era antes.
As noites voltam a viajar na velocidade da lua.
Sinto estar chegando ao ponto de me fazer entender
porque a meus olhos,
já me entendo.