De tempos em tempos,
vejo-me transformado num poço
caindo infinitamente
dentro de mim.
É difícil admitir que, por melhor que possa ser às vezes,
por mais verdadeiro que pareça o sentimento,
por mais que tudo se encaixe por um instante,
ainda sou apenas eu com a minha vida.
Eu com a minha vida diante da vida dos outros.
Na maioria das vezes,
cair em si é uma merda.





Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: