Desenhando meus passos no chão,
seguro a mão dela e tudo está bem.
Tudo mudou tanto e nem quero entender
como pode ser tão bom, como aconteceu tão rápido.

Zanzamos entre os dias como mosquitos.
Os velhos vícios, não sei mais que gosto têm.
Minhas vontades são mais simples agora, não quero mais brincar.

Ela é uma história de mistério,
uma oração dentro da noite.
Sob a luz das estrelas,
a única presença que me acalma.



Anúncios

Uma resposta to “”

  1. Lindo, lindo, doce, de derreter estrelas….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: