Seus olhos eram os olhos de uma menina,
procurando pela beleza das coisas naqueles dias escuros.
Ardiam de vontade de viver, recusando todo ódio e crueldade.
Ela chorava lágrimas de menina,
relâmpagos de dor entre os travesseiros.
Torrentes de luz e medo, eu tentava nadar entre as ondas.
E ela via, sentia o mundo com o jeito de uma menina.
Ela era a beleza daqueles dias escuros.
Eu amei seus olhos, suas lágrimas.
Cada minuto que passei a seu lado
foi o sonho de mil noites do meu tempo.



Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: