Ah quando tínhamos a noite.
Inteira, toda nossa, salpicada de vagalumes.
Cada minuto era um embrulho de tempo negociado com o vento.
Você se lembra?
O horizonte prateado, tão longe, tão real.
Brincávamos de esconder com os fantasmas da madrugada.
Tudo era precioso, acreditávamos na noite.
Nossos olhos eram espelhos
conectados ás estrelas.





Anúncios

Uma resposta to “”

  1. memórias de infância? lindas!

    saudades dos meus amigos letras também. estou de volta a nosso mundo. 🙂

    beijo, gil!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: