Se eu pudesse ser qualquer coisa
das coisas entre as coisas que são capazes de voar,
eu seria um morcego e viria esvoaçar á sua volta.
E se da última vez que você esteve aqui,
tivéssemos dito as coisas do jeito certo
porque você sabe o que acontece quando fica escuro
e as cobras perdem suas peles e seus corações.
Quando até as pessoinhas carolas esquecem seus discursos.

Ah, e todas as árvores da floresta arvorejam por você
e todo o veneno escorre nos caminhos por você
e as montanhas se penduram em suas bases procurando você.

Se eu pudesse ser qualquer coisa entre as coisas do céu,
em vez de super ave estravagante, eu seria uma pipa.
Ficaria preso na ponta do seu fio e voaria em segredo á noite.

E tudo o que é redondo
sai rolando á sua procura.
E rochas pré-históricas
saltam das profundezas da terra
por você,
e as criaturas mais estranhas
percorrem os cantos da noite
atrás de você.
Cortinas bordadas com diamantes
se abrindo á sua passagem.
Cavaleiros em batalhas lancinantes,
o Exército dos Cavaleiros Cruzados,
Todo o Sacro Império Romano lutando por você
e o gelo derretendo do pico das montanhas,
apenas por você.
E morcegos que com um beijo se tornam príncipes,
tudo por você.




Anúncios

2 Respostas to “”

  1. terras de nenhu Says:

    quero uma dclaração de amor assim!

    amor de fim
    amor sem fim!

  2. ai…
    fosse o império Romeno…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: