Arquivo para dezembro, 2009

Posted in as coisas on dezembro 30, 2009 by meuparedro




Os anos vão se transformando em Anos
e aprendemos a contar o tempo em ritmos particulares e solitários
que pouco tem a ver com números, julgamentos
ou a memória de imagens incertas
do que quase não lembramos de ter sentido.





Posted in tempestade on dezembro 22, 2009 by meuparedro




Algumas noites são puro arquejo.
Emaranhados de minutos em que persigo pegadas invisíveis.
Argumentos se retorcendo até o infinito.
Verdades opostas e incomunicáveis.
Madrugadas tristes
respirando mal,
ouvindo meu coração latir
e sentindo coisas
imbecis
(por você).






Posted in as coisas on dezembro 15, 2009 by meuparedro



Traga para mim
as palavras que eu costumava dizer.
Sussurre-as docemente.
Diga-me sol e sombras, florestas e montanhas.
Deixe sua voz penetrar minhas lembranças.
Traga meus sonhos de volta, da solidão onde se esconderam.
Deixe que os minutos e as horas
mostrem á minha mente as velhas idéias
que não sei para onde foram
enquanto eu fazia tudo errado.
Traga meus sonhos de volta
porque agora sei que não podia tê-los deixados sozinhos
por um dia que fosse.
Eu preciso aprender de novo quem sou,
o que tenho de bom.
Traga meus sonhos de volta.






Posted in tempestade on dezembro 8, 2009 by meuparedro



Na minha montanha eu tenho um monte de coisas
como guitarras e foguetes e coisas
e um punhado de cartas tristes, e você.
eu sempre fui assim, guardando coisas na minha montanha
como livros, garrafas e coisas
e uma tarde de domingo, e você.
na minha montanha eu tenho perdido tanto tempo
atrás de sonhos que passam e vão e não sei se voltam mais.
na minha montanha eu tenho um monte de coisas.
Na parede, a fotografia de como eu era.






Posted in idílios on dezembro 1, 2009 by meuparedro



Foi uma dessas noites em que a lua apareceu apenas por um instante
e eu estava ali e brilhava também, era como no início e eu vi que ainda
sei sorrir.
O mergulho nas coisas boas, mais mistério que razão.
Tudo ainda por conhecer, toda a vontade do mundo.
Ah, se deixar levar.
Foi assim, e finalmente foi bom pensar em você.
Não esquece, tá ?
Relaxe seus olhos
porque depois de tudo,
tudo o que podemos fazer é compartilhar estes minutos.