Não é que eu não goste mais de vocês ou esteja cansado
do que quer que seja.
Nunca esqueci o que vivemos juntos.
É que, quando me olho no espelho,
fico pensando que preciso fazer alguma coisa com a minha vida.
Tantos plantões e cervejas e tardes á toa,
agulhas que me lembram de tudo o que já devia ter feito.

Eu digo adeus a mais um velho amigo.
Sei que está ficando cada dia mais difícil.
E sei que ninguém quer me ferir, mas posso ver em seus olhos.
Cada estado de espírito que já aconteceu na minha vida.
São várias pequenas mortes, como posso deixar passar ?

Eu lembro como enfrentávamos qualquer coisa,
era um dia depois do outro e no final teríamos dado um jeito.
Agora acordo de manhã e não vejo jeito nenhum.
Não há arrependimento,
apenas a sensação de que nada está indo no caminho certo.

Eu digo adeus aos velhos amigos,
os deixo sumir no tempo

e não faz sentido ficar caçando o que não vai mais voltar

procurando respostas entre vagas imagens e lembranças.

pensando que sei mais do que realmente sei,

que vou conseguir entender algo a mais

porque é que eu não goste mais de vocês ou esteja cansado
do que quer que seja.
Se eu ao menos pudesse trazer vocês comigo
Se ao menos pudesse esconder essa tristeza.





Anúncios

3 Respostas to “”

  1. é tudo inconsciente em mim… e não há tristeza nisso…. 🙂

  2. a tristeza vai moldando a nossa cara, lábios virados, testa relaxada, maçãs sem rumo.

  3. orra!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: