O inverno terminou e os dias têm uma beleza estranha.
Eu tento lembrar como é estar quieto por dentro,
mas cada hora do dia ameaça tempestade.

Você vai em frente e deixa que o tempo decida.
Chove lá fora e guarda-chuvas estão difíceis de encontrar.
As horas parecem á espera…todo mundo conhece este momento.

As distâncias entre nós, eu não as compreendo.
Passo meus dias tentando descobrir por quê.
O inverno terminou e há um sentido nas coisas, todo mundo percebe.
Todo mundo, a não ser eu.





Anúncios

4 Respostas to “”

  1. sensação estranha quando nesta parte do mundo estamos em pleno outono. Com tudo, “há un sentido nas coisas que todo mundo percebe”

    beixos

  2. Tua poesia é leve como o vôo de pássaros, ontem fiquei um tempo enorme esperando o ônibus em um recanto afastado e pensando na anatomia das asas, em cada pássaro que passava acima da minha cabeça…
    espero que tudo esteja bem contigo, terminei de escrever outro livro e sempre penso na tua primeira impressão daquele romance… Espero que um dia você leia À sombra de um rio,
    grande abraço
    Bárbara

  3. no inverno é que eu encontro o sentido das coisas, porque há as janelas fechadas, o encolhimento.
    o sentido agora só ganha cor e coragem. e o que não tem sentido também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: